Maira Cristina Iantas

Meu blog sobre TI, atualidades sobre .Net e tecnologia em geral.

E.L.F Blush Palette

💟

The Life of Kristyn

Hi Everyone!

I have been very MIA lately on here and I apologize. I don’t know about you, but I get so overwhelmed sometimes with ideas that I don’t even know where to start, so I don’t. Life has been exhausting recently too, so that is why you haven’t heard much from me.

But, I am back and ready to post!

___________________________________________________________________________________________________

I have been trying to find a good blush lately. I used to be terrified of wearing blush because I thought it would make me look like a clown, but with numerous YouTube videos and various Blog posts, I have mastered the art of blush.

I didn’t want to buy a new blush if I didn’t have to because I am trying to use my products up. I was pleasantly surprised when I stumbled upon my E.L.F Blush Palette that was purchased a few months ago. It wasn’t…

Ver o post original 389 mais palavras

Microsoft Day – Curitiba

 Boa noite pessoal, depois de dias, meses, anos e até mesmo milênios sem postar, volto aqui para anunciar duas novidades!

A primeira : ( Que nem é tão nova assim …) Estou residindo em Florianópolis – SC, ééé os ventos da fortuna sopraram para o litoral catarinense e os ventos do amor também!
Oportunidades surgiram que eu não pude negar, oportunidades de crescimento profissional e pessoal ( principalmente), então, porque não encarar? A vida é feita de conquistas, senhores ;P, cá estou eu conquistando o meu espacinho ;).

A segunda : Eu saio de Curitiba mas Curitiba não sai de mim, tudo graças a nossa enorme parceria com a Marcela M. Peres que me convidou para que as ItGirlsMMs subissem ao palco para falar
um pouco sobre o TFS Service, (siiim, a nossa paixãozinha chamada TFS *.*). Vamos fazer um overview para o primeiro passo para as pequenas equipes utilizarem essa ferramente em seus ambientes corporativos, então, estendo o convite para vocês.

Venham participar do evento Microsoft Day – Curitiba, que acontecerá no dia primeiro de setembro ,  (01/09 ) na  Universidade Positivo, localizada na Rua Prof. Pedro Viriato Parigot de Souza 5300, 81280-330

Este evento contará com a equipe de peso da Microsoft que estará realizando a divulgação de novas tecnologias. Confiram a agenda e os detalhes no link de inscrição.

Após o evento iremos disponibilizar fotos e o material de exibição.

Aguardo vocês lá \o/.

TechNet Community: Roadshow Comunidade @AzureServicesBr – Curitiba/PR


É com muito prazer e orgulho que anuncio o ROAD SHOW 2011 – Comunidade Azure Services – BR em Curitiba

Sejam todos bem vindos a esta iniciativa da Comunidade Azure Services  – BR que ocorrerá no dia 21/05 (sábado o dia inteiro) na Universidade Positivo, bloco vermelho, auditório 01.

Abaixo temos a nossa agenda com a grade de apresentações e o link de inscrição para o evento.

Faço parte da grade de palestrantes e meu assunto será TFS (Team Foundation Server) +  Azure, as novidades quem vem por aí.

Conto com sua presença.

Não fique de fora deste evento repleto de conteúdo técnico, você é nosso convidado especial.

Para qualquer dúvida sobre localização, agenda, hotel entre em contato pelo blog  ou pelo
Twitter : @ITGirlsMMs

Introdução ao IntelliTrace

Uma das grandes novidades para o Visual Studio 2010 é o recurso do Intellitrace, esta feature facilita a depuração de um erro durante o momento de execução. A ferramenta leva o desenvolvedor no ponto exato da falha do código, permitindo a sua correção de maneira mais eficiente.

Neste exercício, você irá ver como as configurações padrão para IntelliTrace pode ajudar a depurar uma falha de dados XML em um site ASP.NET.

O IntelliTrace oferece suporte à depuração do Visual Basic e o C #, as aplicações que utilizam . NET versão 2.0, 3.0 , 3.5 ou 4 ( ASP.NET , Windows Forms , WPF , Windows Workflow e WCF) . IntelliTrace não oferece suporte a depuração de script C  ou linguagens não gerenciadas.

  1. Primeiro passo, vamos garantir que a opção Enable IntelliTrace esteja selecionada e que esteja definido como  ” IntelliTrace eventos only”. Esta é a configuração padrão, porque tem implicações de desempenho

Opções IntelliTrace ajustado para gravar informações

2.  Após configurar a options, inicie a aplicação. (F5). Esta é uma aplicação disponibilizada em VM por Brian Keller

 

Pagina inicial

3. Selecionaremos a opção About US localizada no rodapé da página, com isso uma exception será gerada dentro da aplicação. A Página de erro será exibida.

 

Link About

4. Dentro do Visual Studio 2010 selecione Debug | Break All, isso fará com que os passos desde o inicio sejam exibidos na janela do intellitrace. Lembrando que você pode configurar quais categorias de eventos ou até mesmo eventos específicos serão coletados no nó IntelliTrace

 

Janela do Intellitrace exibindo os eventos gravados

5. Na janela de eventos IntelliTrace , localize e selecione a opção ” Exception Thrown “, evento que ocorre após o ” / Views / Home / About ” página é carregada.  Isto irá mostrar detalhes sobre a exceção que ocorreu, bem como fornecer links para os Locals e Calls Stack.

 

Janelas de Locals e Call Stack com a seqüência de eventos no momento da exception

 

6. Essa exceção permite-nos saber que há um problema com um arquivo XML na linha 10, coluna 49. Quanta precisão, não?

 

Exception thrown

7. Selecione a opção “XML Loading” que ocorreu anteriormente à exception, o momento em que o XML era acessado.

 

XML evento de carregamento

8. Abra o arquivo Ads.xml clicando no link fornecido e navegando para o conteúdo, selecionando o botão Abrir.

 

Ads.xml mostrando caracteres inválidos

9. Remova os caracter  inválido e salve o arquivo .  A URL final deve ser http://localhost/test.aspx?a=2 .

10. Volte para o seu navegador  e clique no link “About Us” novamente para verificar se o problema está corrigido agora .  A parte inferior da página Sobre o mostra um dos anúncios que está especificado no arquivo Ads.xml .

Página exibindo informações do About Us

 

11. Pare a sessão de depuração atual ( Debug | Stop Debugging ) .

Este foi o primeiro post de introdução do Intellitrace, exibindo sua configuração e uso básico.

Este artigo está disponível no

Post do ItGirlsMMs


Testes Manuais com o Test Manager 2010 no #ITGirlsMM’s

Acabo de publicar um post sobre Testes Manuais com o Test Manager 2010  no #ITGirlsMM’s

Um dos grandes investimentos feito pela Microsoft para a versão Visual Studio 2010 e o Team Foundation Server 2010 foi à área de testes. Neste post iremos demonstrar a utilização dessa ferramenta e de maneira ilustrativa.

Microsoft Test Manager 2010

Os tópicos abordados serão:

 

  1. Criação De Um Plano De Teste Manual

  2. Executando Um Plano De Teste Manual

  3. Resultados Manual De Análise De Ensaio

  4.  Criando Shared Steps

  

Então, aproveite pra conferir e comentar sobre o que achou!

Ate +.

 

RoadShow Curitiba 2011

Nesta terça feira, dia 22 de fevereiro, foi realizado em Curitiba no prédio da FIEP próximo ao Jardim Botânico mais uma edição do RoadShow liderado por Fábio Hara e o time técnico e MVPs da Microsoft, este era composto por:

Palestrantes do RoadShow Curitiba 2011

Para maiores detalhes do que ocorreu e durante o evento e na mesa redonda acesse o link ItGirlsMMS

😀

Ate a próxima o/

Semana de WebCast – Mulheres IT

Como já está chegando a grande semana, venho eu aqui desta vez anunciar e reforçar o convite para nossa grande semana de webcast! E o grande DIFERENCIAL deste é composição do elenco de apresentadoras. Grupo inteiramente composto de MULHERES

Sim, confere só:

Segunda-feira, 21/02, 12 horas

– MSDN Webcast:

TFS2010 no Controle do Ciclo de Vida do Projeto

http://migre.me/3GFP1

com Marcela Mariotti PeresMaira Iantas.

 

Terça-feira, 22/02, 12 horas

– MSDN Webcast:

Projetando Banco de Dados com SQL Server 2008

http://migre.me/3GFQv

com Socorro VieiraAndressa Martins.

 

 

Quarta-feira, 23/02, 12 horas

– MSDN Webcast:

MVC3: Teoria e Prática

http://migre.me/3GFRR

com Aline Firmino BritoFernanda Sallai.

 

 

Quinta-feira, 24/02, 12 horas

– MSDN Webcast:

Desenvolvendo uma Aplicação (Widget) para Twitter com Silverlight

http://migre.me/3GFT9

 

com Gesilene MartinsEleriane Cristina Costa.

 

 

Sexta-feira, 25/02, 12 horas


– MSDN Webcast:

Desenvolvendo Aplicações Ricas em Sharepoint 2010

http://migre.me/3GFVP

 

com Gesilene MartinsEleriane Cristina Costa.

 

Então? Vai ficar fora dessa? Esperamos você nesta semana.

=*

😉

Rotatividade no mercado de TI

Algum tempo tenho observado a grande rotatividade no Mercado de TI, o grande troca- troca de desenvolvedores entre as empresas (Inclusive da minha parte). Pessoas que acabam de entrar em uma empresa e após seis meses (um pouco mais ou um pouco menos) já buscam novas oportunidades.

Isso é justificável pela falta de mão de obra qualificada e pelo grande número de vagas/oportunidades disponíveis no mercado. O que acaba gerando a grande onda de “quem paga mais, leva”, um leilão poderia melhor dizer.

Com essa flexibilidade e esse poder de escolha que existe em nossas mãos, fica fácil trocar de empresa, com o mercado aquecido, vagas é o que não faltam, e oportunidades cada vez mais bem remuneradas.

Mas, ate que ponto isto é “normal”?

Existem os prós e os contras a respeito dessa atitude, vamos à lista:

Prós: O que justifica sua rotatividade dentro das empresas por onde passou?

  1. Oportunidade de Crescimento / Carreira: A maioria começa como desenvolvedor, mas nem todos querem terminar como desenvolvedores almejam cargo de gerentes, coordenadores, arquitetos e não é toda empresa que oferece esse caminho para seguir
  2. Salários e benefícios melhores: É de fato uma área que se tem um retorno muito rápido, é difícil aqueles que saem da faculdade ou ainda estão estudando que não ganham consideravelmente bem.
  3. Cargo de acordo com a formação: É cruel você ter uma formação, todo investimento de estudo para uma área e quando entra para uma empresa é redirecionado parar outra, pois sua empresa não consegue diferenciar, por exemplo: infra estrutura de desenvolvimento ou analista de um DBA.
  4. Experiência com tecnologias: Quem que realmente ama TI e ama o que faz , busca sempre pelas ultimas novidades da tecnologia que trabalha, seja ela linguagem de programação, plataforma, hardware e aplicativos de instalação e trabalhar em uma empresa que o desenvolvedor permanece sempre no mesmo ciclo é enfocar o seu futuro.
  5. Estrutura de projetos: é complicado estar em uma empresa em que os projetos não possuem nenhuma espécie de patterns, arquitetura ou solução técnica para as aplicações. Como se tudo tivesse sido feito a própria sorte, sem muito domínio do conhecimento ou da ferramenta.
  6. Suporte: Desenvolvedor é desenvolvedor e infra é infra, certo?  Ok, pode ser que eu goste de fazer as duas coisas, mas em casa, não na empresa que eu sou cobrada por horas de desenvolvimento. Não ter um suporte descente quando minha maquina tem erros seqüenciais de memória, instalação de softwares é stressante e desanimador.

Contras: O que te levaria a desistir de trocar de empresa

  1. Instabilidade: Por estar sempre trocando de empresa, o desenvolvedor não consegue criar uma carreira, evoluir de cargo, adquirir experiência, sempre mudando para uma funcionalidade ou emprego semelhante ao anterior
  2. Pouco tempo de registro em carteira : Trocar sempre de empresa , “mancha” a carteira de trabalho. Sim, de fato pouco tempo no registro de emprego deixa muitas empresas receosas na hora da nova contratação.
  3. Falta de reconhecimento dentro da empresa: Pelo pouco tempo que trabalhou dentro da empresa, é difícil obter uma grande confiança e ter grandes responsabilidades.
  4. Reajuste Salarial: O que é bem comum de acontecer, como todas as empresas existem sempre novas contratações e estas pode vir a ter salários maiores do que os antigos funcionários, aqueles que estão na empresa desde que ela praticamente nasceu, sabe? Estes funcionários por sua vez vão então em busca de empresas que o valorizem, mas por estar a tanto tempo nesta que o “fez” , praticamente pratimonio, desistem de mudanças pelo simples reajuste salarial (concordo desde que o valor líquido deste faça real diferença no holerite!)

Particularmente falando, eu era contra essa rotatividade, acreditava que quando se entrava para um empresa deveria permanecer por anos, fazer carreira, ter valorização interna, superar as dificuldades e parar de cobiçar a “grama do vizinho”, fazer minha carreira pelas oportunidades que me ofereciam dentro da empresa. Hoje, recém formada penso diferente, não que eu goste de ficar trocando de empresa não é este meu foco, mas sim encontrar uma empresa que se adéqüe as minhas expectativas, que invista no meu profissional, que me traga um retorno financeiro justo com o que eu me esforcei para ser formada e que me reconheça como profissional que me esforço pra ser. Se não for na empresa que estiver trabalhando, que seja em outra, pois como ainda tenho idade e paciência para novas experiências, abuso dessa liberdade para encontrar o que for melhor pra mim.

Claro, sem esquecer que TODA empresa tem seus problemas isso é inevitável.

Uma vez ouvi a seguinte frase, pra se estar feliz onde se está trabalhando, este lugar deve possuir dois destes três itens:

  1. Um bom ambiente de trabalho
  2. Realizações com o trabalho que faz
  3. Salário justo com a atividade que você faz.

Se de fato dois destes itens fizer parte do seu dia a dia, acredito que deve se pensar duas vezes antes de mudar de empresa. Caso contrário, invista e arrisque-se, temos sempre que investir no que for melhor pra nós, mas cuidado parar não dar um passo maior que a perna.

POPULANDO GRIDVIEW COM ENUMERADOR

É de conhecimento geral que o GridView do ASP.Net é um dos componentes web mais ricos utilizados hoje pelos desenvolvedores .Net e, neste post será exibida a utilização de Enumerador para popular este componente.

  1. Primeiramente precisamos declarar a estrutura do nosso Enumerador.
public enum EnumPagamento
{EnumExtension</a>
  [EnumValues("A vista.", "A")]
  AVista,
 [EnumValues("Boleto", "B")]
  Boleto,
 [EnumValues("Credito", "C")]
Credito
 }

Observem que nosso Enum utiliza-se de um tipo de attribute específico (.cs anexo), criado para obter a descrição de cada enumerador (quando tem espaços entre palavras e acentuações).

  • Depois vamos criar nosso GridView com dois campos um para a Key e outro para o Valuedo enumerador.
<asp:GridView ID="gdvPagamento" runat="server" AutoGenerateColumns="False" DataKeyNames="Key" CellPadding="4" GridLines="None">
<AlternatingRowStyle BackColor="White" />
<HeaderStyle CssClass="Header" />
<Columns>
<asp:BoundField DataField="Key" HeaderText="Enum"></asp:BoundField>
<asp:BoundField DataField="Value" HeaderText="Forma De Pagamento" />
</Columns>
<RowStyle CssClass="Row" />
</asp:GridView>
<pre>


  • Neste próximo passo vamos criar o método que irá popular este GridView
private void PopularGrid()        {
 Array formaPagamento = Enum.GetValues(typeof(EnumPagamento));
 DataTable dt = new DataTable();
 dt.Columns.Add("Key");
dt.Columns.Add("Value");
  for (int i = 0; i < formaPagamento.Length; i++)            {
dt.Rows.Add(((EnumPagamento[])(formaPagamento))[i].GetString(),
((EnumPagamento[])(formaPagamento))[i].GetDescription());
  }
 gdvPagamento.DataSource = dt;
 gdvPagamento.DataBind();
}
<pre>


  • Este método irá transformar o Enumerador em um Array. Dentro do for através doGetString() e do GetDescription() (métodos particulares da classe em anexo ) obtenho as informações que necessito para popular as colunas do meu GridView

10

  • Este é o DataTable pronto para ser setado ao DataSource do Gridview

9

  • E este é o resultado Final do nosso Gridview para o Usuário.

2

Simples né?  O que torna simples é conseguir transformar o Enum em Array, depois disso, o resto é café com leite.

E para transformar o Enum em Array ele precisa estar com attributes declarados como segue na classe em anexo que foi a que eu utilizei.

Espero ter ajudado alguns Dev com este artigo.

Até a próxima 🙂

Capturando chaves no GridView utilizando DataKeyNames

O GridView do ASP.Net é um dos componentes web mais ricos  que são utilizados hoje pelos desenvolvedores .Net por possuir inúmeros recursos no tratamento de dados para exibição aos usuários.  Suas propriedades facilitam para os desenvolvedores o manuseio das informações, um dos recursos que iremos ver é o DataKeyNames.

O DataKeyNames é um recurso próprio do GridView para armazenar chaves dos itens que populam um grid, através dele todo e qualquer valor pode ser armazenado de maneira simples ou composta por mais de uma chave.

Para utilizar o DataKeyNames é simples, basta que nas propriedades do grid, seja associado o campo que irá  ser  a chave para identificar o registro no grid.

1

Propriedades no Gridview

Neste exemplo temos um CheckBox e dois campos, nome e idade , para popular o GridView .

2

GridView populado para ilustração do uso do DataKey

Iremos capturar a chave de cada linha que for checada no Gridview. Para isto iremos usar o evento do CheckBox, CheckBox1_CheckedChanged, para cada vez que algum item for checado seja gerado um PostBack, é importante lembrar que a propriedade AutoPostBack do CheckBox deve estar true , dessa maneira no evento do CheckBox será armazenada a minha lista com as chaves das linhas que foram selecionadas.

Seleciono o primeiro item do meu GridView como mostrado abaixo.

3

Primeiro campo é selecionado

Neste momento o evento do CheckBox é chamado, percorro o GridView com um foreach para verificar linha por linha qual o CheckBox que foi selecionado, para então através da propriedadeDataKeys encontrar a chave desta linha. Veja como é exibido na imagem abaixo.

4

Momento de debug o Id sendo capturado pela propriedade DataKeys

Armazeno a chave em uma lista que esta no ViewState com todas as linhas selecionadas.

5

Lista que armazena minhas chaves

Esta lista das linhas selecionadas será usada para alimentar a paginação. Abaixo temos quatro itens da primeira pagina sendo checados.

6

Outras linhas sendo selecionadas

Veja no codebehind como fica a lista que armazena esses quatro itens selecionados acima.

7

Todos as chaves mantidas na lista

Quando a página for trocada e um novo item for checado, como é feito abaixo, esta nova chave é adicionada a lista que esta sendo guardada na ViewState.

8

Nova linha sendo selecionada na segunda página

A lista possui todos os itens que foram checados ate agora, entre a primeira e segunda página.

9

A nova chave é adicionada à lista sem perder as anteriores

Para manter as linhas checadas durante a paginação é necessário que noGridView1_RowDataBound seja controla a lista das linhas que irão ser checadas. Quando na lista existir a chave que pertence àquela linha deve ter o controle CheckBox checado.

10

Momento que a linha é checada quando a chave existe na lista de selecionados

Desta maneira é garantido que ao checar itens e trocar as páginas do GridView, estas informações estarão sendo armazenados e não serão perdidas.

Esta foi um explicação simples e direta de como capturar a chave da linha de um GridView, lembrando que chave pode ser qualquer valor que for declarado no DataKeyNames, nas propriedades do GridView.

Bem, é isso. Espero que seja útil e que eu tenha ajudado com alguma coisa 🙂

É uma informação simples mas que muita gente ainda sofre um pouco por não saber

T++

 

%d blogueiros gostam disto: